Breve comentário a respeito do documentário “What the Health”


(Não vou comentar o aspecto ético ou ambiental do veganismo. O foco aqui é discutir um pouquinho a respeito dos argumentos “da saúde” levantados no documentário)

Vamos logo de cara cutucar o vespeiro: análise crítica do documentário “What the Health”, lançado pela Netflix. Feito pelos mesmos produtores de “Cowspirancy”, documentário de apelo ambiental bastante interessante apesar de tendenciosa.
“What the Health” busca se aprofundar mais no argumento “da saúde” para
justificar uma alimentação baseada em vegetais (plant-based diet), adotada por veganos por não conter nenhum alimento de origem animal.

Apesar de ser apoiadora de plant-based diets visando a redução do impacto
ambiental causado pela produção em larga escala de produtos de origem animal
(em especial cárneos), o argumento da saúde nunca me convenceu: sempre os
considerei falaciosos e terroristas.

Em “What the Health” não podia ser diferente: o cineasta Kip Anderson faz uma
investigação sobre o que é uma dieta saudável e para isso consulta diversos
especialistas (sendo muitos deles ativistas da causa animal, como é o caso do dr. Greger responsável
pelo site nutrionalfacts.org) para comentar a respeito do consumo de produtos de origem animal. Anderson é extremamente convincente, e para quem nunca teve contato com disciplinas como bioquímica e fisiologia humana suas afirmações são extremamente aterradoras, como quando um dos especialistas consultados afirma que diabetes é uma doença causada pelo excesso de gordura da alimentação e não do açúcar, sendo este último inofensivo a saúde humana. Diabetes tipo 2, a mais comum e a comentada no filme, e causada por um quadro crônico de resistência a insulina. Isso significa que o organismo não consegue produzir insulina suficiente para abaixar a glicemia. Essa resistência pode ser resultado de diversos fatores: sedentarismo, obesidade, alimentação (especialmente quando rica em carboidratos simples como açúcar e farinha branca), além da pré-disposição genética

Vale ressaltar que grande parte dos estudos utilizados pelos especialistas e pelo próprio cineasta para “demonizar” alimentos de origem animal são chamados ESTUDOS EPIDEMIOLÓGICOS. O que significa isso? Basicamente são análises de uma determinada
população. Entretanto eles não estabelecem relações de causalidade, mas sim somente de associação. Por exemplo: o consumo elevado de carne vermelha PODE ESTAR ASSOCIADO a maior incidência de câncer de cólon, mas isso não quer dizer que ela CAUSA a doença. São afirmações totalmente distintas. Outro ponto a se destacar é a falta de confiabilidade de questionários de frequência alimentar, que geralmente são muito utilizados nesse tipo de pesquisa, pois o participante da pesquisa geralmente não se lembra ou omite muitas informações sobre o que comeram. Além do mais, atribuir o surgimento de um câncer a somente um tipo de alimento é de uma desonestidade sem tamanho, sabendo que câncer é uma doença MULTIFATORIAL, na qual fatores relacionados a estilo de vida e pré-disposição genética também devem ser levados em conta.
Concluindo: estudos epidemiológicos não são evidencias de alta confiabilidade.

Veganismo é algo louvável, como ideologia? É sim! Plant-based diets são saudáveis? Se bem planejadas e suplementadas, sim!

Dietas onívoras são saudáveis? Sim, se bem planejadas!

Em tempos de extremos, as pessoas cada vez mais buscam soluções mágicas
para lidar com seus problemas, mas o caminho mais sustentável e saudável a longo prazo é o equilíbrio. Devemos tomar muito, mas muito cuidado mesmo com o conteúdo das informações que são propagadas por aí: livro não é confiável. Documentário
não é confiável. Até artigo científico não é confiável! Muitos são realmente patrocinados ou extremamente enviesados para fornecer a resposta que o pesquisador espera (cherry-picking) e muitas revistas aceitam publicar esse tipo trabalho, pois infelizmente existe um mercado de publicações, mesmo em periódicos indexados (mas geralmente com baixo fator de impacto). Desconfie sempre e busque um profissional atualizado e de confiança.

Advertisements

2 thoughts on “Breve comentário a respeito do documentário “What the Health”

  1. Adorei… Não curto fanatismo, em qualquer terreno.
    Vejo que a falta de informação faz com que as pessoas tenham idolatria por dietas, treinos e por aí afora. Somos seres individuais o que é maravilhoso pra mim, não significa que seja o melhor nem para o meu filho. O bom senso e a busca por informações certamente irá ajudar e muito a todos… Parabéns pelo blog.

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s